RESENHA: Caixa de Pássaros

04:48


E ai pessoal, tudo beleza? Hoje quero falar com vocês sobre um livro maravilhoso que li recentemente. Na verdade, nem tão recentemente assim, foi no começo do ano, em Fevereiro.

Deixa eu contar desde o inicio como conheci este livro: Um colega me convidou para participar de um “clube de leitura” da qual ele participa, e que achava que eu também fosse gostar. Eu aceitei (claro né, estamos falando de LIVROS!!!). O primeiro livro que foi escolhido para leitura do grupo após minha chegada, foi CAIXA DE PÁSSAROS, livro com proposta de ser um terror/thriller psicológico. Sinceramente, fiquei com o pé atrás, pois este não é um gênero que me agrade, na real eu nunca tinha lido nenhum livro de terror, porém, resolvi dar esta chance ao livro e comecei a ler. E foi maravilhoso!

O livro é narrado em primeira pessoa por Malorie, que conta como começou a terrível epidemia que assola o planeta há cinco anos, e que faz com que as pessoas tenham que aprender a viver de olhos fechados, pois caso abram os olhos e vejam o que não deve, são tomadas por um impulso violento e incontrolável que culmina em suicídio.

Tudo começa quando aparecem nos jornais e na TV noticias de pessoas que se suicidaram de forma violenta e feroz sem motivo aparente, depois se descobre que essa situação se dá após a pessoa ver algo (as “criaturas”). Aos poucos essa “epidemia” toma conta de todos e as pessoas passam a entender que precisam esconder sua visão, e então a rotina de todos muda drasticamente: as pessoas precisam lacrar as janelas bem como qualquer acesso à vista do lado de fora de suas casas, evitam sair ao máximo e quando saem, precisam estar com os olhos tapados, tomando cuidado para não deixar nenhuma fresta. Qualquer mínima possibilidade de VER as criaturas pode ser fatal!

Nem preciso dizer que tudo vira um grande caos, né! Pois então, e cada vez só piora, e como desgraça pouca é bobagem, no inicio de toda essa confusão, Malorie se descobre grávida! O livro tem uma narrativa dividida em dois momentos: o passado, quando a protagonista conta como as coisas foram acontecendo, e o presente, onde ela está fugindo com os dois filhos, em busca de uma vida melhor.

Gente, sério, é angustiante, sufocante, falando por mim, quando as cenas narravam eles de olhos vendados, eu me senti de olhos vendados também, rolou muita adrenalina lendo este livro. Ele realmente dá medo, mas não sei se dá para dizer que se trata com certeza de um livro de “terror”. Se for, de fato, o gênero é bem diferente do que eu pensava, ao menos este. Eu senti bastante medo enquanto acompanhava as detalhadas descrições das cenas, sentia o medo com os personagens, e até sonhei com as coisas do livro (risos aflitos rsrsrs).

Ou seja, eu que não gostava deste gênero paguei a língua lindamente lendo Caixa de Pássaros, portando, eu super recomendo esse lindo à vocês, gostando ou não deste tipo de livro, vá por mim, ele é um livro curto, e a história te deixa tão aflita (o), que certamente você vai querer ler o mais rápido possível para saber do que vem depois.

O autor tem uma sacada maravilhosa ao tratar das “criaturas”, além de todo o enredo dar margem para várias hipóteses, enfim, ele te prende do começo ao fim. Claro que não quis dar spoilers (desculpa se saiu um ou outro) aqui no post, mas se você já leu este livro e quiser conversar de forma mais livre sobre suas impressões – e suas hipóteses também, claro, fique à vontade e chegue com tudo aqui nos comentários. Beijos, até loguinho! 

Postagens sugeridas

0 Comentários

POSTAGENS POPULARES

FACEBOOK

Subscribe