O tabu sobre a nossa menstruação

18:18


    A ideia de estar limpa, estar aceitável é cômoda porque passa a ser natural, portanto não é algo que incomode-a depilar-se sempre, pentear-se sempre, ter unhas bem feitas e cabelo sempre bem arrumado, passou a ser a sua natureza agora. O problema vem quando a mulher não se aceita como mulher ou não aceita a ideia de que seu corpo é sagrado. O sagrado que eu digo não vem no sentido de se manter preservada, ou no sentido de pureza e dedicação a outro que o cristianismo pregou durante séculos e séculos, mas o sagrado de ter importância não somente representativa mas de ter a sua própria vida alojada dentro de uma carne frágil. É necessário todos os devidos cuidados estéticos? 

   Acredito que depende muito, depende de qual mulher estamos falando, a mulher aqui da cidade grande acredita precisar, a mulher do norte talvez e se formos mais longe, mudando o tempo atual para o passado, nossas antepassadas (primitivas) precisavam se depilar? Não. Não era uma necessidade naquele determinado período. A grande questão é: Até que ponto a mulher se idolatra, se coloca em primeiro, se dá ao luxo de ser ou saber e honra seus ciclos, vivências e experiências? Isso é importante?   

   A ideia de celebrar essa fase sagrada vem de tempos atrás, quando mulheres taxadas como bruxas saiam nuas pelas plantações deixando que seu sangue menstrual fosse derramado naturalmente no solo para que a colheita pudesse ser farta, rica e a plantação pudesse ser abençoada. Por tal comportamento eram chamadas, se não loucas, bruxas. A nudez é desde muito tempo trazida como profana, desrespeitosa, diabólica, perversa e fruto da luxúria (um dos sete pecados capitais trazido pelo cristianismo). O cristianismo traz outros fatos que trouxeram a imagem do corpo da mulher como sendo fruto de profanação e diabolização, onde o corpo da mulher era pecaminoso. 

   O mito de Adão e Eva traz a ideologia de que a nudez foi profanada quando Eva descumpriu uma ordem superior (Deus) e provou do fruto proibido quando foi influenciada pela "cobra", cobra essa que foi representada de diversas formas e com diversos nomes, inclusive a de Lilith, que era um demônio feminino que persuadiu Eva e a levou a cometer o pecado. Lilith é a representação da libertação da mulher, da sua liberdade sexual que dentro do contexto cristão é repugnante para a mesma, que no paganismo é citada como uma Deusa com aspectos parecidos aos de demônio, mas não como de mulher pecaminosa e sim como uma mulher enriquecida por uma liberdade e aflorada por seus desejos, o que dentro do paganismo não é pecado (por não acreditar-se no pecado).

  Muitas mulheres, quando deixo minha visão sobre o celebrar o ciclo menstrual, dizem o quanto sofrem com as cólicas, com a mudança de humor e principalmente com o inchaço e a aparição de espinhas e que muitas vezes precisam se medicar para que esses transtornos possam acabar, porém, nenhuma delas entende verdadeiro conceito sobre sua menstruação, sobre o que é que nos torna mulheres de fato. Nosso útero simboliza a vida e a morte, dessa forma, sentir dores é tão natural quando ter dor de cabeça durante o dia por não ter comido bem no almoço ou por ter comido algo que não caiu bem no estômago, ou a dor nos pés de tanto ficar em pé ou andar demais... Nosso útero também gera vida. Como qualquer coisa em nossa existência, nada é perfeito, tudo tem seu lado bom e seu lado ruim, mas, nos privamos de "curtir" o lado ruim e trazer com eles novas experiências e aprendizados. 

   Há muitas maneiras naturais de conviver com nosso período, nosso momento "nosso" de estar com nossa natureza dizendo quem é que manda! Hoje é técnicas para se livrar de dores com exercícios, por exemplo, o yoga, a meditação e outros exercícios mais calmos que trazem conforto muscular. Há também chás naturais que podem colocar nosso humor no lugar, como calmantes naturais e chás para alívio de dores. Tudo pode ser tão mais fácil se aprendemos a conviver, aceitar e entendermos nossa natureza. É uma guerra perdida lutar com sua naturalidade.


                                          

Postagens sugeridas

0 Comentários

POSTAGENS POPULARES